Enem: psicólogo dá dicas de como conter ansiedade na reta final

Saiba como controlar a ansiedade na hora da prova

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), acontecerá nos dias 17 e 24 de janeiro. Milhares de estudantes que irão prestar a prova falam sobre a ansiedade e o nervosismo que a reta final traz. Porém, para obter um bom desempenho na prova, não basta estar com os estudos em dia, pois a preservação de uma boa saúde mental vem como uma aliada para se ter bons resultados.

Segundo o psicólogo Alex Fabian Batalha, quando um evento importante está prestes a acontecer, é comum que as pessoas criem expectativas, entretanto, com o Enem, o assunto se torna um pouco mais intenso. “Envolve expectativas do futuro do estudante, por parte dele, dos familiares e até mesmo da própria escola ou cursinho preparatório que ele faz parte. Todas essas expectativas geram uma pressão e consequentemente uma ansiedade a qual o estudante não consegue lidar”, explica.

Psicólogo Alex Fabian Batalha. (Foto: Arquivo pessoal de Alex Fabian batalha)

O psicólogo afirma que a ansiedade em si não é algo ruim, porém, ela se torna negativa quando não é administrada de forma saudável. “A prova do Enem gera ansiedade e expectativa, então quando o estudante fica pensando em questões como ‘E se eu não conseguir?’; ‘E se eu não passar?’; ‘O que minha família vai pensar de mim?’. Ele vai transformou a ansiedade em um quesito negativo em sua trajetória de preparação”, pontua.

Como se preparar na reta final

Faltando apenas alguns dias para o início da prova, Alex Fabian dá algumas dicas para quem quer manter o equilíbrio e cuidar da saúde mental. Confira:

Dica 1: Controlar os pensamentos. De acordo com o psicólogo, se o estudante alimenta os pensamentos negativos com frequência, ele gera emoções negativas. O ideal é priorizar e dar destaque aos pensamentos positivos durante esse período.

Dica 2: Acompanhamento psicológico. Alex Fabian ressalta a importância de se buscar um acompanhamento profissional não só em casos em que o estudante não consegue lidar com os pensamentos e emoções negativas, mas também na reta final de preparação para que o equilíbrio possa ser restaurado e mantido.

Dica 3: Cuidar do bem estar físico e emocional. Segundo o profissional, na reta final os estudantes costumam não relaxar, ficam mais tensos e intensificam os estudos, porém, o recomendado é que as outras áreas que influenciam no bem estar do estudante também sejam cuidadas, a exemplo de manter uma alimentação mais leve para evitar mal estar, praticar exercícios físicos, atividades de lazer e descanso.

Como manter o foco durante a prova

O psicólogo Alex Fabian explica que, para o dia da prova, também existem práticas que o estudante pode fazer para o ajudar a manter o foco e o bem estar físico e mental.

Dica 1: Meditação. O profissional recomenda que o estudante faça uma meditação momentos antes da prova, mentalizando pensamentos positivos. “Quando se dá foco aos pensamentos positivos, como, por exemplo, o pensamento de que vai dar tudo certo e de que o melhor será dado, o estudante programa a mente dele positivamente para o momento da prova, fazendo com que ele fique mais calmo e tranquilo”, detalha.

Dica 2: Pensamentos positivos durante a prova. Alex Fabian explica que, durante a prova, manter os pensamentos positivos vão ajudar o estudante a manter o foco.

Dica 3: Manter um bom ritmo de respiração. Caso a ansiedade venha, o psicólogo explica que a respiração pode acelerar e prejudicar a concentração do estudante. “Realizar uma respiração profunda e diafragmática, que é aquela que a gente respira enchendo a barriga, ajuda a relaxar e aumentar a concentração”, pontua.

De acordo com o psicólogo Alex Fabian Batalha, o ano de 2020 não foi fácil para os estudantes. Com a pandemia e o isolamento social, dificuldades foram surgindo, motivo pelo qual os estudantes ficaram mais desmotivados. “O ano passado não foi fácil. Então ter a noção de que uma prova não define a sua vida é muito importante. Se não passar agora, tudo bem! Outras oportunidades vão surgir”, declara. “O ideal é se esforçar para fazer o Enem da melhor maneira possível. E caso não dê certo dessa vez, se preparar para fazer melhor de uma próxima vez”, completa.

Fonte: Portal Infonet

Compartilhar Publicação