Aguarde, carregando...

Aguarde, carregando...

INSS adia retorno do atendimento presencial para dia 24 de agosto

INSS adia retorno do atendimento presencial para dia 24 de agosto

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiu adiar, mais uma vez, o retorno do atendimento presencial em suas agências em todo o Brasil, por conta da pandemia do novo coronavírus. A portaria publicada nesta quarta-feira, 29, postergou em quase um mês e a previsão do retorno dos trabalhos agora está agendada para 24 de agosto.

A última informação era de que os servidores do INSS deveriam retornar às atividades na próxima segunda-feira, 3. “O novo ato normativo do presidente do INSS adiou o retorno dos serviços presenciais, porque nem todas as gerências executivas do INSS do país receberam os Equipamentos de Proteção Individuas (EPis). Os funcionários continuam trabalhando em home office e os segurados que não podem fazer de forma online, podem adiantar e deixar seus documentos na urna. A nossa está na agência do Siqueira campos”, diz gerente executivo do INSS, Raimundo Britto.

O INSS mantém o atendimento de forma remota, pelo aplicativo e pelo portal Meu INSS ( meu.inss.gov.br ), pela central telefônica 135 e a urna. “Apesar das agências estarem fechadas os processos estão em andamento. Sergipe e o país todo adiantaram os processos represados, mas têm muitos ainda faltando documentação do segurado e por isso colocamos a urna. Assim, o servidor já pode adiantar estes processos também. Em contra partida, os casos de auxílio doença e BPC , que precisam da presença do segurado estão parados”, explica o gerente, acrescentando que ainda não sabe quantos médicos retornam ao trabalho em agosto. “Pode ser que eles também sejam de risco ou tenham filhos em idade escolar”.

Retorno

Raimundo Britto reforça que o atendimento presencial retornará quando todos os cuidados recomendados pelas autoridades de Saúde estiverem aptos para os servidores e segurados. E adianta que ninguém do grupo de risco voltará a trabalhar presencialmente permanecendo em home office.

O instituto já havia informado que, no retorno gradual das atividades que precisam essencialmente do atendimento presencial, a exemplo de perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional.

Fonte:Ascom INSS

Compartilhar Publicação