Polícia identifica parte dos envolvidos em festa na Croa do Goré

A Polícia Civil identificou parte dos envolvidos em um churrasco promovido na Croa do Goré, há 10 dias, com aglomeração de dezenas de pessoas. Assim que o fato veio a público, através de vídeos que circularam pelas redes sociais, Ministério Público do Estado, Capitania dos Portos e Secretaria de Estado da Segurança Pública se manifestaram sobre o descumprimento das medidas previstas em decreto contra a Covid-19 e indicaram que fariam a investigação do evento.

Na seara policial, o trabalho investigativo é conduzida pela Delegacia de Turismo, sob a responsabilidade do delegado Wellington Fernandes Rogério. O trabalho da polícia, nesses primeiros 10 dias de investigação, tem sido identificar os envolvidos e delimitar quem são os organizadores e os convidados. As pessoas já identificadas não tiveram nomes revelados pela SSP/SE. Segundo o órgão, elas serão intimadas para que prestem depoimento.

A Croa do Goré é um pequeno banco de areia que surge conforme a vazão da maré, no Rio Vaza-Barris. Para chegar ao local, os visitantes utilizam embarcações próprias ou alugadas na Orla Pôr do Sol. Esse também é um ponto investigado pelas autoridades.

Nos vídeos compartilhados em redes sociais, é possível observar as pessoas reunidas sem máscaras e próximas umas das outras, descumprindo as medidas de distanciamento mínimo. No local também havia mesas plásticas, churrasqueiras, louças e outros materiais que indicam que o evento foi planejado.

A investigação tem um prazo primário de 30 dias para conclusão, podendo ser prorrogado caso o delegado necessite de mais tempo para concluir o caso. Os organizadores e envolvidos no evento podem ser responsabilizados por desobediência ao decreto.

Fonte:Portal Infonet

Compartilhar Publicação