Aguarde, carregando...

Aguarde, carregando...

Reforçar a imunidade é essencial no retorno ao trabalho presencial

Reforçar a imunidade é essencial no retorno ao trabalho presencial

Você sabia que você é o que você come? A boa saúde está diretamente ligada à forma como você se alimenta. Uma dieta balanceada, com alimentos ricos em vitaminas e proteínas, ajuda a fortalecer o sistema imunológico e se torna uma aliada na prevenção de doenças. Não há comprovação científica de que algum alimento específico cure ou evite a Covid-19, mas um indivíduo com o hábito de comer de forma saudável tem o organismo mais preparado para enfrentar possíveis doenças, principalmente no retorno ao trabalho presencial.“O sistema imunológico tem como papel fundamental proteger o corpo contra doenças, vírus, bactérias, fungos, entre outros invasores. Imunidade é o nome que se dá à capacidade do organismo de se defender desses invasores. Quando a imunidade cai, o organismo fica propenso a desenvolver infecções e quadros de gripes e resfriados”, explica a professora doutora em Nutrição da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Aracaju, Elisabete Silva Filho.Ela atenta que, com o retorno ao trabalho, ainda em meio à pandemia do novo coronavírus, cuidar do sistema imunológico passou a ser ainda mais importante, especialmente para as pessoas do grupo de risco. “Os idosos e doentes crônicos precisam muito dessa imunidade, mas todas as pessoas, independente de idade, devem se prevenir. Fortalecer a imunidade não impede o contágio, mas pode contribuir muito no combate ao vírus”, atentou.A nutricionista observa que alguns cuidados diários com o corpo são essenciais para a manutenção da saúde e, entre eles, estão uma boa noite de sono, exercícios físicos, manter a higiene e uma alimentação nutritiva e equilibrada. Isso pode ajudar a regular hormônios e fortalecer o sistema imunológico. “Negligenciar esses cuidados pode deixar o organismo suscetível a diversas doenças, como gripes e resfriados, inclusive o novo coronavírus”, alerta a doutora.Segundo ela, muitas vezes é necessária uma mudança para melhorar a defesa do corpo. “Se você percebeu que sua imunidade anda baixa, uma ótima pedida é ajustar a alimentação. Isso porque alimentos ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias auxiliam na manutenção do sistema imunológico. O consumo deve ser de cinco porções por dia, sendo três de frutas e duas de vegetais. Ao atingir a recomendação diária de consumo de frutas e vegetais, as pessoas garantem uma defesa melhor para o seu organismo”, orienta Elisabete.

Em se tratando de alimentação, é muito difícil afirmar que existe algum alimento, dieta, nutriente ou fitoterápico que seja específico para combater um vírus, portanto, é preciso muito cuidado com as Fake News. “Mas é possível, sim, melhorar o sistema imunológico para reduzir o risco desta e de outras tantas doenças relacionadas a baixa imunidade”, comenta a nutricionista.Para vencer essa dura batalha, Elisabete sugere que as pessoas fortaleçam o sistema imunológico. “A recomendação é evitar embutidos, enlatados, industrializados e fast food, que são ricos em açúcar, sal e gordura, e pobres em nutrientes, fundamentais para o bom funcionamento do corpo. O consumo de alimentos ricos em vitaminas A, C e D, ômega-3, zinco, selênio e ferro estão entre os principais fortalecedores das nossas defesas. Entre os exemplos estão: limão, laranja, abacaxi, kiwi, goiaba, acerola, brócolis, couve, espinafre, feijão, beterraba, grão de bico, aveia, amêndoas e castanhas”, orienta a nutricionista.HidrataçãoElizabete observa ainda que a hidratação desempenha papel fundamental na regulação da temperatura corporal, transporte de nutrientes (vitaminas, minerais etc.) e na eliminação de substâncias tóxicas. “Ao longo do dia, alterne o consumo de água com suco de frutas, água de coco, bebidas reidratantes e chás. Assim, não há necessidade de contar somente com os copos de água para garantir a hidratação”, orienta.

Fonte: Uninassau 

Compartilhar Publicação