Sindppen denuncia acúmulo de lixo na área externa do Copemcan

De acordo com a denúncia do Sindicato dos Policiais Penais (Sindppen), a área externa do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão, está com acúmulo de lixo. Ainda segundo a entidade, a direção da unidade prisional já enviou diversos comunicados à Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), mas até agora nada foi feito.

O Sindppen afirma que em um vídeo gravado na última quarta-feira, 23, pelo presidente do Sindppen, Wesley Alves, é possível ver a quantidade de lixo acumulado. “Há pelo menos uma semana, a empresa responsável pela coleta de lixo não cumpre o serviço, deixando que o local se torne um verdadeiro lixão a céu aberto”, diz a entidade.

“É um descaso por parte da prefeitura de São Cristóvão e por parte do Governo do Estado. Será que isso ocorre em outras unidades prisionais do país? Quase uma semana depois da gravação do vídeo, o lixo ainda não foi retirado. É uma situação inadmissível, que prejudica o meio ambiente e coloca em risco a saúde do policial penal. Queremos uma solução para essa lamentável situação”, cobrou o presidente do Sindppen, Wesley Alves.

Wesley revela ainda que a situação é de extrema gravidade, pois além do mau cheiro, o acúmulo de lixo atrai animais e pode provocar doenças. “É de conhecimento de todos que o lixo acumulado e mal armazenado atrai ratos, baratas, moscas e mosquitos, considerados vetores, ou seja, organismos transmissores de doenças, como dengue, leptospirose, diarreia, chikungunya, disenteria, diarreia, entre outras. Estamos diante de uma situação gravíssima, que envolve o risco à saúde dos policiais penais, colaboradores, detentos e suas famílias”, lamenta.

Sejuc

Em nota, a Secretaria da Justiça, do Trabalho e da Defesa do Consumidor (Sejuc) informa que houve um aumento no volume do lixo produzido na unidade prisional do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão. “Um aditivo no contrato está sendo firmado com a empresa, contratada pela Sejuc, que faz o recolhimento dos resíduos para aumentar a capacidade de prestação dos serviços”, informou o órgão.

Ainda segundo a Sejuc, “foi verificado junto à prefeitura de São Cristóvão a possibilidade da coleta temporária do lixo e na manhã desta quarta-feira, 30, o lixo foi recolhido”, destaca.

São Cristóvão

Em nota, a Prefeitura de São Cristóvão informa que foi surpreendida pelo vídeo veiculado pela imprensa sobre a ausência da coleta dos resíduos sólidos no Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan).

“Apesar de a coleta ser de responsabilidade de uma empresa contratada pela Secretaria de Estado da Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc), a Prefeitura (de forma extraordinária) mobilizou uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca (Semap), para averiguar a situação e uma equipe da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsurb), já está no local fazendo o recolhimento dos resíduos”, destaca a Prefeitura.

A administração municipal destaca ainda “que notificará a empresa responsável e que entrou em contato com a Sejuc para que na próxima semana seja realizada uma reunião para discutir o assunto”.

Fonte: Sindppen

Compartilhar Publicação